O Mundo Aguarda-te

Olá! Como estás? Bem vinda ao Universo 7 e às Viagens da Helena!

É com um enorme prazer que te recebo no mundo das Viagens e do Coaching.

Se chegaste de novo talvez queiras saber quem sou e o que faço. Se decidiste continuar a nossa conversa sobre viagens, mudanças, consciência, destino, felicidade, talvez te lembres: propus-te um desafio. Neste desafio todos ganham. Tu ganhas a certeza de quem és, com consciência e responsabilidade, e é por isso que o Mundo Aguarda-te!

 Tu decides. Eu pergunto. Tu respondes. 

Nós fazemos a diferença. A diferença consciente e responsável de quem se conhece a si próprio. De quem escolhe.

E é aí que o Mundo aguarda-te! 

Conheces o Steve Jobs, empreendedor e fundador da Apple? Bem, ele é uma das pessoas que mais me intrigou ao longo dos anos pela sua teimosia e difícil trato. Quando li a sua biografia percebi que ele andara a vida toda em busca da perfeição. Quando a sua doença estava na fase terminal, ele um dedicado praticante de meditação, concluiu algumas verdades que até então ele não tinha tido tempo para perceber e se dedicar: a família. No entanto, mesmo com uma personalidade difícil e comportamento muitas vezes inaceitável, a verdade é que é inevitável encontrarmos inspiração no seu legado. Ele foi um visionário. E ele percebeu desde logo que as suas respostas estavam no seu interior. Eu penso como ele (isto de querer ser feliz tem destas coincidências):

“Mais importante, é ter a coragem de seguir o teu coração e a tua intuição. Eles, de alguma forma, já sabem no que realmente tu te queres tornar.” 

Parece que eu adivinhei o quanto também desejas ter coragem para seguir a tua intuição e a tua vontade de mudar a tua vida? Resposta: não imaginei, nem adivinhei. Apenas sigo a minha intuição e claro, o meu coração. 

Desde sempre tenho seguido a minha intuição pois ela revela-me o meu caminho e a certeza de estar certa. A certeza de ser eu própria. Única. Muitas vezes me fizeram esta pergunta e, inspirando-me nos que me fizeram sonhar e acreditar, sinto-me confortável para te perguntar:

És Feliz?

Daniel Gilbert, Professor de Harvard, que estuda a felicidade há mais de duas décadas, diz que … “É difícil dizer o que é, mas sei quando a vejo. É simplesmente sentir-se bem”.

Ok, Ok! A Felicidade é uma sensação, não é um estado permanente. Mas definitivamente não é um estado que se adie ou se projecte eternamente. A felicidade é o instante perfeito do Agora.

Outro professor de Harvard e estudioso da Felicidade, Shawn Achor, afirma “Tu não precisas ter sucesso para ser feliz, mas precisas ser feliz para ter sucesso”

A felicidade é mais do que sentir. Felicidade é Ser. 

O que me leva a outras perguntas (não estranhes, eu sou muito curiosa!). Agora, agora mesmo, estás feliz? Hoje, acordaste feliz? Ontem, foste feliz? Se respondeste a tudo Sim, Parabéns! Tu mereces. Mas se respondeste Não, qualquer não, de novo te pergunto:

O que é a Felicidade para ti?

Eu sei o que é para mim. Mas não é para mim que falo agora. É para ti! Sabes, quando faço esta pergunta a maior parte das pessoas responde automaticamente SIM. Mas como sou muito curiosa (eu disse-te!) tento saber um pouco mais. Recebo algumas respostas que me preocupam. E penso Até quando?

Até quando vão as pessoas adiar a felicidade?

Até quando vão as pessoas fazer o que os outros acham que é melhor? 

Até quando vão as pessoas tentar viver relações acabadas? 

Até quando vão as pessoas trabalhar por um salário de sacrifício? 

Até quando vão as pessoas desistir de si mesmas? 

Até quando vão as pessoas se queixar dos outros? 

Até quando vão as pessoas querer ter a vida facilitada?

O mundo aguarda-te
2015_Arcos da Lapa_Rio de Janeiro_Brasil

Pára! Respira fundo.

Não, eu não te quero encher com perguntas. Eu penso que sei as respostas. Tu também as sabes, as respostas. Sabes, não sabes? 

Pois é, até quando? Bem, claro, até eu deixar. Até tu deixares. Eu, Tu, Nós. Cada um, enquanto adultos, conscientes e responsáveis, sabemos que tudo (ou quase tudo) o que nos acontece na vida é porque nós permitimos que assim seja. Até a felicidade (e a infelicidade). 

Pára de novo!

Esta conversa está longa e tu já estás a achar que eu sou uma abelhuda. Pensas: Como assim, eu é que me permito ser ou não feliz? Se ela soubesse da minha vida! Tens razão! Não, eu não sei nada da tua vida. Bem, talvez saiba que estás aqui a ler o que escrevi. E se já leste as mais de 600 palavras que estão em cima é porque te interessou.

Boa! Fico Feliz! A conversar é que a gente se entende. E não só. Deixo-te com mais uma, posso? Mais uma pergunta! 

Tens te permitido ser feliz?

Se SIM, Parabéns! É isso mesmo, tu mereces. Se NÃO, pergunto-te: O que te falta para seres feliz?

Calma, outra vez, respira fundo. Vamos com calma. Não há problema nenhum contigo. Está tudo bem. Lembras-te quando eras criança? Lembras-te que o mundo era teu? Pois hoje também o mundo aguarda-te!

Temos esta mania de esquecer as coisas boas. Quando somos crianças, mesmo quando a vida não nos corre bem (e acredita, há crianças com vidas muito, muito duras … mas isso tu sabes), dizia, quando a vida não nos corre bem, basta uma pequenina coisa (um sorriso, um chocolate, um carinho, uma bola) para sermos felizes. Alguma vez te perguntaste porquê?

A criança é simples. É criativa. É imediata. E acima de tudo a criança não pensa na felicidade. A criança vive-a. Apenas. Mesmo que a seguir chore. Mesmo que a seguir sofra. Não tem passado, nem futuro. A vida é isso.

“E a pergunta roda e a cabeça agita 

Eu fico com a pureza da resposta das crianças 

É a vida, é bonita e é bonita

Viver e não ter a vergonha de ser feliz

Cantar e cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz

                             Gonzaguinha, 1982, poeta e cantor brasileiro
O mundo aguarda-te?
2015_Pão de Açúcar_Rio de Janeiro_Brasil

Estes lindos versos do Gonzaguinha não são uma resposta. Não. Mas são uma verdade.

A resposta que procuras está dentro de ti. E assim que a descobrires, o mundo aguarda-te. Inteira, feliz!  A transformação é um mergulho profundo. A transformação dará lugar a uma vontade de mudança. Mergulhar em nós mesmos não é fácil. É assunto sério. É assunto de consciência interior e responsabilidade sobre a nossa vida. É assunto para, assim que tiveres a resposta, desejares assumir a mudança.

Eu mudei. Eu mudei várias vezes de vida. E às vezes a Vida também me mudou. Mas sabes uma coisa, o mundo aguardava-me e eu dei a volta à vida e assumi o meu destino. 

Hoje, sigo feliz no meu propósito. Estar aqui, ao teu lado. Empreender Mudanças de Vida é o meu propósito.

E, a propósito, volto às perguntas. O que estás disposta a fazer para mudar? Como te posso ajudar? O Mundo aguarda-te! Tu decides.

Queres Mudar de Vida?

Porque eu acredito que

 Quando a viagem começa dentro de ti, o mundo aguarda-te.

Eu vou fazer perguntas. Tu vais encontrar respostas. E vou ser Feliz. E tu também. Eu vou continuar por cá nas Viagens da Helena e aguardo por ti numa viagem Universo 7. Agradeço o teu tempo. Adorei conhecer-te. Espero do fundo do coração que também tu tenhas gostado. Que te tenhas sentido acarinhada.

Um abraço,

mh