Sete (7)

Hoje é dia sete, 7 de junho, e eu sou ligada ao sete, não me perguntem porquê.

SETE

Não faço anos a sete, não nasci em julho, nem ao sétimo mês, não tenho sete filhos, e dos dois que tenho, nenhum faz anos ao sétimo dia. Por isso, é algo transcendente.

Para hoje estão feitos mil planos.

Uma prova física exigente. Nível de dificuldade: alto. Vou fazer os caminhos dos Passadiços do Paiva. Dizem, li, que são 8700 metros lineares de passeio “intocado”, rodeado de paisagens de beleza ímpar, num autêntico santuário natural, junto a descidas de águas bravas, cristais de quartzo e espécies em extinção na Europa.

Vou com duas amigas e cada uma leva consigo o motivo de mais uma viagem. É que as viagens podem ser curtas, longas, desafiantes ou relaxantes. Mas todas têm um motivo e se bem conscientes, ensinam-nos uma experiência de vida!

Não vou antes de ir contar o que vou ver pois não imagino. Nunca lá fui. Mas vou de coração leve. Vou encher a alma e o espirito de toda a energia que a natureza tão sabiamente nos sabe dar.

Vou renovar-me.

Mais tarde, ainda hoje, terei um encontro decisivo. As vidas hoje são assim. Amanhã, quem sabe. Penso que será disso que se tratará. Terei uma realidade certa de compromissos e, tivesse o dia quarenta e oito horas, hoje eu pediria setenta e duas. Os segundos terei de os aproveitar para realizar tudo que terá de ser feito e portanto o desdobramento do tempo impõe-se.

Depois, ainda não o disse, tenho quarenta miúdos que todos os dias contam comigo e com a equipa maravilhosa que tenho! Vou superar este desafio, de nível de dificuldade ALTO, porque preciso de inspiração e motivação em doses extraordinárias para os inspirar e motivar. É que não andam fáceis os dias da escola e dos alunos! É o futuro a espreitar e eu vejo algumas nuvens cinzentas que teimam em esconder o sol, que eu sei, brilha e brilhará sempre

Depois tenho os meus. Um, dois, três, quatro. Não chegarei cedo a casa, mas assim que chegar vou servir-me de um copo de tinto, vou dar festinhas ao meu pequeno e fiel Dão, olharei a rotina instalada que me tem fugido das mãos e, com amor, vou servir o jantar, que comprei no restaurante da rua, na esperança de alimentar os sentimentos de amor, carinho, gratidão e entrega!

Este dia sete, hoje, é dia para ser como os outros, mas palpita-me que será um pouco mais que isso. Por isso talvez hoje seja sete de junho.

Porque o número sete representa a renovação.

O número Sete representa também a perfeição, a consciência, a intuição, a espiritualidade e a vontade.

O sete simboliza a conclusão cíclica e a renovação. Representa o fim de um ciclo e o começo de um novo, é um número que traz a sede pelo desconhecido. Que assim seja!

mh

About the author: Viagens da Helena

"Eu sou a Helena. Tenho quarenta anos (+ 2), sou Leão, nascida e criada no Porto. Sou tripeira de gema! Mãe de dois filhos, o Francisco e o António. Sou uma filha presente e uma irmã mais ausente do que gostaria. Sou amiga de todos os que me chegam, mas conto pelos dedos os que guardo para a vida."

Leave a Reply

Your email address will not be published.